Mobirise Web Page Creator

PROPOSTA PEDAGÓGICA

O EIDUC orienta sua ação educativa por dois pontos básicos:


1) Formação pautada nos Valores Humanos é a marca da nossa escola. Somos uma instituição que se preocupa com a formação de cidadãos que valorizem a ética, a verdade, a democracia, o cooperativismo, a solidariedade e o respeito pelo homem e pelo planeta, através de uma postura crítica e reflexiva.


2) Concepção Pedagógica baseada numa aprendizagem que ocorre de forma significativa, gradual, contextualizada, que ofereça ao aluno possibilidades diversas de construir seu conhecimento e estruturar seu raciocínio. Na relação ensino/aprendizagem está presente a consciência do “por que”, “para que” e “como” se aprende.


A prática pedagógica está orientada de acordo com as concepções:


A TEORIA GENÉTICA DE JEAN PIAGET


O crescimento pessoal do aluno está fortemente condicionado, entre outros fatores, pelo seu nível de desenvolvimento operatório. A cada um dos estágios de desenvolvimento corresponde uma forma de organização mental, uma estrutura mental, uma estrutura intelectual, que se traduz em algumas determinadas possibilidades de raciocínio e de aprendizagem a partir da experiência. O Projeto Curricular leva em conta essas possibilidades.


A TEORIA SOCIOINTERACIONISTA


Segundo Vygostsky, deve-se estabelecer uma diferença entre o que o aluno é capaz de fazer e de aprender sozinho e o que é capaz de fazer e aprender com a ajuda e a participação de outras pessoas, observando-as, imitando-as, seguindo suas instruções ou colaborando com elas. A distância entre esses dois pontos chama-se zona de desenvolvimento proximal, porque está situada entre o nível de desenvolvimento efetivo e o nível de desenvolvimento potencial, delimitando a margem de incidência da ação educativa. Assim, o ensino eficaz é o que parte do nível de desenvolvimento do aluno, para fazê-lo progredir através da sua zona de desenvolvimento proximal.



A TEORIA DA MODIFICABILIDADE COGNITIVA ESTRUTURAL DE REUVEN FEUERTEIN


A Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural descreve a capacidade do organismo humano de modificar sua própria estrutura cognitiva, como resposta a necessidade de adaptar-se a novos estímulos, ou seja, "...o organismo humano é um sistema aberto que pode ser modificado em sua estrutura cognitiva, não só pela maturação e a relação direta do organismo com o estímulo, mas através de experiências de intervenção apropriadas, as quais modificam o curso do desenvolvimento previsto: biológico, genética ou constitucionalmente. Estas experiências são chamadas de Experiências de Aprendizagem Mediada.”


Dessa forma, essa teoria tem como aspecto principal, o trabalho educacional através de professores mediadores, fundamentados na Didática Centrada nos Processos de Aprendizagem, modalidade instrucional que combina o desenvolvimento dos conteúdos curriculares com o desenvolvimento dos processos, habilidades e estratégias de pensamento. Nesta modalidade, tanto os conteúdos como os processos de raciocínio possuem um duplo papel na aprendizagem. Os conteúdos, além de constituir o objetivo frente às exigências do currículo escolar, são utilizados como um meio para desenvolver os processos de raciocínio dos alunos.


OS CONHECIMENTOS PRÉVIOS DE AUSUBEL E SEUS SEGUIDORES


A repercussão das experiências educativas formais sobre o crescimento pessoal do aluno também está relacionada aos conhecimentos prévios pertinentes, com os quais inicia sua participação. As experiências podem ser resultado de vivências educacionais anteriores, escolares ou não. Estes conhecimentos prévios receberão novos que, por sua vez, poderão modificar e dar outras significações àquelas pré-existentes. Segundo o autor “o fator mais importante que influi na aprendizagem é aquilo que o aluno já sabe. Isto deve ser averiguado e o ensino deve depender desses dados.” (Ausubel, Novak e Hanesian, 1983).

ESPECIALISTA

Domina o conteúdo; planifica e antecipa problemas e soluções; revisa as fases do processo ensino-aprendizagem.


ESTABELECE METAS

Favorece a perseverança; desenvolve hábitos de estudo; estimula a autonomia e a metacognição.


FACILITADOR

Favorece a transcendência; guia o desenvolvimento de estratégias; enriquece as habilidades básicas superando as dificuldades.


ESTIMULA A BUSCA DE NOVIDADES

Eleva a curiosidade intelectual, a originalidade e o pensamento divergente.


DESENVOLVE O SENTIMENTO DE CAPACIDADE

Favorece uma autoimagem intelectual realista; cria uma dinâmica de intervenção para alcançar novas metas.


ENSINA O QUE FAZER

Ajuda a combinar estilos cognitivos dos alunos, controlando sua impulsividade.


COMNPARTILHA A EXPERIÊNCIA DE APRENDIZAGEM

Estimula a discussão reflexiva e a empatia com o grupo.


RESPEITA AS DIFERENÇAS INDIVIDUAIS

Utiliza critérios e procedimentos para explicar as diferenças individuais, psicológicas dos alunos; estimula também o trabalho individual, independente do original.


DESENVOLVE ATITUDES POSITIVAS

Faz com que os alunos vivenciem valores sociais.

> ENSINO TRADICIONAL (**)  / APRENDIZAGEM MEDIADA (***)


PAPEL DO PROFESSOR: ** Explicador  /  *** Investigador


PAPEL DO ALUNO: ** Receptivo passivo  /  *** Agente da aprendizagem


PAPEL DA SALA DE AULA: ** Ambiente de escuta silenciosa com foco e atenção no professor  /   *** A sala de aula é um laboratório de pensar


PAPEL DA APRENDIZAGEM: ** Por recepção  /  *** Por descobrimento


PAPEL DO CONTEÚDO: ** É o foco principal da aprendizagem  /   *** É o meio para desenvolver os processos de raciocínio


PAPEL DO OBJETIVO: ** Aprender, saber  /   *** Aprender e pensar


PAPEL DAS TECNOLOGIAS: ** Entendida como ameaça, gerando resistência em ser usada  /  *** Instrumento a serviço do homem. Utiliza a tecnologia como recursos para estimular a aprendizagem


PAPEL DA METODOLOGIA:  ** Transmissão de conteúdo  /  *** Investigadora, o conteúdo é medida e o professor garante a aprendizagem significativa.